Setembro 2018

14/09

13:30

INTERVENÇÃO LEITURA ITINERANTE - ALDEIA ROSA BORORO 2018 - Rondonopolis - Gramado do Centro Histórico
  • A intervenção “Leitura itinerante” propõe o desenvolvimento da mediação de leitura para crianças e jovens, incentivando a leitura em espaços públicos, sendo um espaço abrangente para toda a família. Especialistas contam que quanto mais cedo a criança entra em contato com os livros e com a leitura, melhor. No entanto, as experiências literárias nos primeiros anos de vida da criança dependem dos adultos — "aqueles que sabem ler" — que a rodeiam: professores, mediadores de leitura, pais e familiares. Nesse espaço se aprende a ler o livro como um todo, como o que é um ilustrador, quem é o escritor, qual a importância da editora em um livro. A intenção é possibilitar, através da mediação a descoberta de que os livros são fonte inesgotável de informações e que é uma companhia inigualável.

    14/09 | 01 L. de leite UHT | Gratuito | Livre
    13h30 às 16h30 - Local: Lar dos Idosos ou Escola Daniel (ainda em negociação devido à disponibilidade de agenda das instituições)
    17h30 às 20h30 - Local: Gramado do Centro Histórico (Casario)

14/09

19:00

NOITE DE LAZER - Rondonopolis - Concha Acústica
  • 14/09 - Da Nostalgia aos Dias Atuais , com Adriana Dias

    17/09 - Especial Samba com Grupo Filhos da Resenha e Banda Fim do Contrato


    14 e 17/09 | 19h às 22h | Concha Acústica | Entrada: 01 L. leite UHT


14/09

19:30

CINESESC SETEMBRO - SESC ARSENAL - Arsenal - Cinema
  • CINESESC COM EMBAIXADA DA ALEMANHA

    ESTRELA SOLITÁRIA [DON'T COME KNOCKING]

    (Wim Wenders, Alemanha, Drama, 2005, 122min.)

    Howard Spence já teve dias melhores: antes um protagonista dos westerns, agora ele só consegue papéis secundários e leva uma vida autocentrada, afogado em álcool, drogas e jovens mulheres. Quando sua mãe revela que ele tem um filho desconhecido, Howard vê nisso uma razão para remontar ao passado e, a partir daí, conviver melhor com o presente.

    06/09 | 19h30 | Cinema | Gratuito | 14 anos

     

    LOUCEIRAS

    (Tatiana Toffoli, Brasil, Documentário, 2013, 54min.)

    Louceiras acompanha o dia a dia das últimas ceramistas do grupo étnico Kariri-Xocó que tiram do barro o sustento da família. Herdeiras de uma tradição que passa de mãe para filha, elas compartilham com seu povo o conhecimento.

    09 e 27/09 | 19h30 | Cinema | Gratuito | Livre

     

    CINESESC DEBATE: ARÁBIA

    (Affonso Uchoa/João Dumans, Brasil, Drama, 2018, 96min.)

    Em Ouro Preto, Minas Gerais, um jovem (Murilo Caliari) encontra por acaso o diário de um operário metalúrgico que sofreu um acidente e por suas memórias embarca numa jornada pelas condições de vida de trabalhadores marginalizados.

    13, 21 (CineSesc Debate) e 30/09 | 19h30 | Cinema | Gratuito | 16 anos

     

    CARNE, OSSO

    (Caio Cavechini/Carlos Juliano Barros, Brasil, Documentário, 2011, 65min.)

    Os frigoríficos brasileiros ganham mercado em todo o mundo. Mas na esteira desse sucesso estão histórias pouco conhecidas de trabalhadores afastados por jornadas intensas, penosas e repetitivas.

    14 e 23/09 | 19h30 | Cinema | Gratuito | 10 anos

     

     

    CINESESC: TRABALHAR CANSA

    (Juliana Rojas, Brasil, Drama/Terror, 2011, 99min.)

    A jovem dona-de-casa Helena resolve realizar um desejo antigo e abrir seu primeiro empreendimento: um mini mercado. Ela contrata a empregada doméstica Paula para tomar conta das tarefas do lar e de Vanessa, sua filha. Quando seu marido Otávio perde o emprego como gerente de uma grande corporação, as relações pessoais e de trabalho entre os três personagens sofrem uma inversão inesperada, ao mesmo tempo em que ocorrências perturbadoras passam a ameaçar os negócios de Helena.

    20 e 29/09 | 19h30 | Cinema | Gratuito | 10 anos

     

    CINESESC: A GENTE

    (Aly Muritiba, Brasil Documentário, 2013, 90min.)

    Por sete anos, Aly Muritiba trabalhou em uma prisão. Lá ele fez parte da Equipe Alfa. Após estudar cinema e dirigir alguns curtas-metragens, Muritiba, volta ao seu antigo trabalho para reencontrar seus colegas e realizar um filme.

    22 e 28/09 | 19h30 | Cinema | Gratuito | 12 anos


14/09

20:00

ESPETÁCULOS - ALDEIA ROSA BORORO 2018 - Rondonopolis - Teatro
  • A FÁBRICA DE BRINQUEDOS, COM TEATRO FACES JOVEM
    O Musical “A Fábrica de Brincadeiras” faz uma viagem pelas cantigas de rodas e os causos repassados através da oralidade de geração para geração nas cidades garimpeiras de Mato Grosso. Marcada, principalmente, pela imigração nordestina que faziam os migrantes acreditarem estar diante de um novo Eldorado e partissem para trabalhos que lhes custavam horas a fio, deixando para as crianças as brincadeiras no meio da rua, aprendidas não se sabe onde e nem quando.
    05/09 | 09h | Teatro | Gratuito | Livre | Para agend. de grupos e Informações: (66) 3411-1491/1484  ou pelo e-mail culturarondonopolis@sescmt.com.br
     
    IN-PRÓPRIO PARA DINOSSAUROS, COM IN-PROPRIO COLETIVO (CUIABÁ-MT)
    A partir da escuta da trajetória de vida de mulheres que se colocaram a pensar essas questões, o In-Próprio Coletivo propõe uma obra que alia a aproximação entre as narrativas autobiográficas e o exercício autoficcional. O impulso vital desse projeto é produzir uma ode à desobediência dos códigos jurássicos que insistem em dizer sobre quem somos e o que desejamos.
    05/09 | 20h | Teatro | 01 L. de Leite UHT | 16 anos
     
    ‘‘NO QUINTAL, O MUNDO!”, COM CIA SOLTA (CUIABÁ-MT)
    É a história do encontro de esperas, saudades e aventuras entre um homem que, aos pés de uma árvore solitária de mil frutos, espera parado e de um menino que, sempre parado, espera brincando. Em um espetáculo desenvolvido para crianças de todas as idades, um ambiente lúdico recheado de simbolismo que passeia por todos os elementos da peça, traz a possibilidade de um encontro do público com a singeleza das histórias vividas por todos nós.
    06/09 | 09h | Teatro | Gratuito | Para agend. de grupos e Informações: (66) 3411-1491/1484  ou pelo e-mail culturarondonopolis@sescmt.com.br
     
     “PARA MENORES’’, COM  ELKA VICTORINO (CUIABÁ-MT)
    As experiências como professora de dança no Sistema Socioeducativo de Cuiabá impulsionaram o processo de construção do espetáculo “PARA MENORES”, com a bailarina Elka Moura Victorino. A imersão em uma “cultura de cadeia” possibilitou a criação de uma rede de relações entre os corpos da bailarina e dos adolescentes, num processo rico em afetos. O ambiente de conflitos e a tensão de uma prática relacional produziram faíscas para a criação em dança. As experiências vividas com jovens encarcerados foram fagocitadas, digeridas e transformadas em alimento para a produção de partituras coreográficas em “Para Menores”. Um processo antropofágico, no qual a bailarina se alimentou da cultura daqueles jovens, ampliou o território da autoficção, mudando para a cena, o que antes habitava em jaula.
    06/09 | 20h | Teatro (plateia limitada) | 01 L. de leitte UHT | 16 anos
     
     “COMUM DE DOIS: RUA VITÓRIA, 281” – RIVER BOO (RONDONÓPOLIS –MT)
    O que é ser Drag Queen em solo mato-grossense? Em um momento de explosão cultural, em que a arte drag queen se faz presente em diversos meios midiáticos, ainda existe diversas questões a serem discutidas com muita delicadeza, questões essas que faz parte de um “Comum de dois: Rua Vitória, 281”. Assim, River Boo abre as portas para receber o público em um processo que visa mostrar de forma simples e objetiva os nascimentos. Quem acredita que nas coisas há memórias, coloca o dedo aqui! Sem abrir mão do humor e vivenciando as lembranças o processo trabalha pelo rompimento da norma e de quem aceitar o convite.
    07/09 | 18h | Teatro | 01 L. de leitte UHT | 16 anos

    “ELES NÃO USAM TÊNIS NAIQUE”
    Ambientado em uma favela do Rio de Janeiro, este espetáculo narra o reencontro de um pai e uma filha que não se viam há muitos anos. Ele foi traficante nos anos 1980, quando o comércio ilegal de drogas ainda mantinha um vínculo moral com a comunidade. Ela é uma jovem traficante nos dias atuais. O espetáculo gira em torno de um embate ideológico entre os dois personagens, representados em cena por quatro atores que se alternam sucessivamente nos dois papeis, num jogo cênico em que nenhuma posição é fixa e onde a ficção está sempre sob o risco da realidade.
    08/09 | 18h | Teatro | 01 L. de Leite UHT ou 01 livro | 14 anos

    “UM CONTO DE AMOR NORDESTINO” – TEATRO IMAGEM (CUIABÁ –MT)
    Um Conto de Amor Nordestino narra a história de amor mais atrapalhada e divertida que já se teve conhecimento em toda Maranguape. E é vinda de lá do interior de do Ceará que vocês vão conhecer Maria Jezebel: Uma moça cheia de garra e talento para administrar a sua padaria, na companhia de Arlindo Severino, seu fiel amigo; e João Lionel, seu verdadeiro amor. Os três vivem cômicas e intrigantes aventuras! Mas entre lobisomens, desencontros e atrapalhadas, o que esse trio mais quer, no final das contas, é encontrar paz, aconchego e amor. Com um rico cenário composto por quadros em xilogravura, figurinos distintos e narrativa inspirada em nossa literatura de cordel, o espetáculo propõe um diálogo de imersão na cultura popular e na riqueza cultural vinda da encantadora região nordeste de nosso país.
    09/09 | 16h30 | Parque das Águas (Cais de Rondonópolis) | 01 L. de Leite UHT | Livre
     
     
    ENTREPARTIDAS – TEATRO DO CONCRETO (BRASÍLIA–DF)
    Início da noite, a cidade se move como um complexo organismo. É hora do embarque! O público toma um ônibus e viaja pelas ruas da cidade onde conhece diversos personagens que se equilibram no fio do tempo, lembrando-nos que a vida é feita de encontros e instantes. Um espetáculo que fala, sobretudo, daquilo que é efêmero, chegadas e partidas, saudades, desejos, possibilidades, vida e morte. A viagem pela cidade como pretexto para viajar pelas ruas de si mesmo.
    11/09 | 19h30 | Embarque no Espaço Cultural (lugares limitados) | 01 L. de leite UHT | 16 anos
     
    A SALTO ALTO – CIRCO NO ATO (RIO DE JANEIRO –RJ)
    Entre gentilezas e extermínios, este espetáculo circense conta a história de sete pessoas que, ao terem acesso a outra maneira de viver, se despem de suas experiências para vestir essa outra realidade. O enredo se desenrola a partir do tensionamento entre um ambiente formal e refinado e personagens que, em sua essência, carregam a irreverência de quem precisa se reinventar e ressignificar a vida a cada instante. A fábula romântica da Cinderela é satirizada em meio a críticas ao consumismo desenfreado da nossa sociedade.
    12/09 | 20h | Teatro | 01 L. de leite UHT | Livre
     
    “IKIGAI” – CIRCONTATO (RONDONÓPOLIS–MT)
    No contexto de pressões vocacionais, necessidade de produção e expectativas vindas de todos os lados, uma grande angústia transborda além da cena. Se a urgência de liberdade e realização nos sufoca, como emergir?
    13/09 | 20h | Teatro | 01 L. de leite UHT | 12 anos

    “IMAGINARIUM” – CIA I9ART (RONDONÓPOLIS-MT)
    Todas as pessoas quando são crianças, tem um poder mágico de sonhar, que vai se perdendo conforme o tempo passa e a vida adulta chega. Imaginarium resgata o poder de sonhar e realizar seus sonhos de criança. Apresentando esse mundo está James Joshua, guardião guia dos que entrarem nesse sonho. Junto com ele estão C1, C2 e C3, três clowns com personalidades distintas, mas com uma coisa em comum: fazer muita bagunça! Entre nesse sonho junto com esses quatro personagens, para conhecer o mundo de Imaginarium.
    14/09 | 20h | 01 L. de leite UHT ou 01 livro | Livre

14/09

20:00

ESPETÁCULOS - ALDEIA GUANÁ 2018 - Arsenal - Teatro de Formas Animadas
  • RUAS ABERTAS, TEATRO DO CONCRETO (DF)

    Ruas Abertas é um conjunto de intervenções cênicas realizadas em faixas de pedestres, terminais rodoviários e áreas de grande movimentação nas cidades. As ações, imagens e proposições dos atores partem do tema amor e abandono para estabelecer um diálogo com esses espaços, transeuntes e motoristas. Não há uma narrativa, são fragmentos poéticos lançados no asfalto e que convidam o espectador do cotidiano a estabelecer redes de sentido.

    Duração: 60 minutos

    05/09 | 16h30 | Cruzamento Av. Prainha com Av. Isaac Póvoas, Cuiabá | Gratuito

     

    EXETINA KOPENOTY – HISTÓRIAS INDÍGENAS, ALICCE OLIVEIRA (MT)

    O espetáculo traz histórias da criação do mundo, a experiência dos animais, cantos no idioma Terena, manipulação de bonecos, uso de máscaras e paisagem sonora. Seu texto foi construído a partir de mitos do povo Terena e retirados de obras literárias escritas por pesquisadores, além de relatos e informações obtidas no decorrer da montagem da produção.

    Duração: 50 minutos

    09/09 | 19h | Teatro | Gratuito | Livre

     

    “TODO MÊS SANGRA”, COM TEATRO EXPERIMENTAL DE ALTA FLORESTA (MT)

    Uma mulher num momento de recortes, colagens e lembranças entorno de diálogos, que lhe permitem questionar e ressignificar sua vida de mulher na contemporaneidade. A poesia está em ser mulher e respeitada por isso.

    Nesta encenação, através da dança, a violência contra a mulher é o mote apontado em agressões físicas diretas e agressões silenciosas. TODO MÊS SANGRA alerta a distinção entre realidade ficcional e proximal. Por conotação, entre vida e jogo, entre realidade e representação. Dançar para uma perspectiva de respeito.

    11/09 | 20h | Salão Social | 16 anos | 1 L. de leite UHT

     

    “SEGUNDA PELE”, COM COLETIVO LUGAR COMUM (PE)

    Quantas peles habitam nosso corpo? Pêlo, casca, casa, cidade, olhar, pudor, prazer, cortes, avessos, toques, sorrisos, sons, leite, vento, chuva, memórias. O espetáculo Segunda Pele leva para cena corpos em troca de peles, em transformação, em desnudamentos.

    Movimentando entendimentos sobre a diversidade de corpos, pelas infinitas possibilidades do ser, e por tudo que ainda precisa ser discutido sobre padrões vigentes em nossa sociedade.

    Peles que escamam ao longo da cena, revelando histórias, corpos e experiências de vida das quatro dançarinas do elenco. Criado em 2012, o espetáculo foi recriado em 2016, com nova pele, novas vestes e novos desnudamentos em cena, ampliando o mergulho experimentado na montagem anterior.

    12/09 | 20h | Salão Social | 18 anos | 01 L. de leite UHT

     

    PARA MENORES, COM ELKA VICTORINO (MT)

    Experiências como professora de dança do Sistema Socioeducativo de Cuiabá impulsionaram o início de um processo de construção cênica em dança da bailarina Elka Victorino. A imersão em uma “cultura de cadeia” possibilitou a contaminação dos corpos da bailarina e dos adolescentes, num processo rico em afetos. O ambiente de conflitos, a tensão de uma prática relacional produziram faíscas para a criação em dança. As práticas de jovens encarcerados foram fagocitadas, digeridas e transformadas em alimento para a produção de partituras coreográficas em “Para Menores”. As vivências, encarnadas em muitos contrastes, criaram um ambiente antropofágico, no qual a bailarina se alimentou da cultura dos corpos daqueles jovens, mudando para o lugar da cena, o que antes estava em jaula.

    14/09 | 20h | Teatro de Formas Animadas | 16 anos | 1 Litro de leite UHT